Talvez os cisnes toquem árias quando abres os olhos, líquidos, e castanhos como poeira, para aquele que te espera. Talvez cachos rodo...

Talvez os cisnes


Talvez os cisnes
toquem árias
quando abres os olhos,
líquidos, e castanhos como poeira,
para aquele que te espera.

Talvez cachos rodopiem teus cabelos
e os lábios claros serenem o riso
que de teu rosto vem,
quando do corpo retiras o nome.

És lindo e pálido e esguio
ou hediondo como um susto
que rompe o peito e tira os sentidos?

Senhor, que beleza
amaciaria tua voz,
quando anuncias tua passagem
àquele que, surpreso, te nomeia?


[In Senhor Branco ou o indesejado das gentes (inédito em 2004).]

---------
© 2004 Textos com direitos autorais em vigor. A utilização / divulgação sem prévia autorização dos detentores configura violação à lei de direitos autorais e desrespeito aos serviços de preparação para publicação.
---------

Paulo Roberto Sodré, nascido em Vitória em 1962, é poeta, escritor, pesquisador e professor universitário de Literatura na Ufes, com vários livros e artigos publicados. (Para obter mais informações sobre o autor e outros textos de sua autoria publicados neste site, clique aqui.)

Estação Capixaba

Estação Capixaba é o site voltado para a cultura, história e geografia do Espírito Santo e que busca resgatar, produzir, sistematizar, preservar e divulgar informações nessas áreas, sejam elas de autores locais ou não.

0 comentários :