Bairro onde mora: Maruípe Bairro onde trabalha: Praia do Suá Profissão: Professora Naturalidade: Governador Valadares – MG Idade: 48 an...

V.M.S.T., professora

5/23/2014 , , 0 Comentários


Bairro onde mora: Maruípe
Bairro onde trabalha: Praia do Suá
Profissão: Professora
Naturalidade: Governador Valadares – MG
Idade: 48 anos
Tempo de residência em Vitória: 38 anos
Estado civil: casada
Número de filhos: duas enteadas


Você gosta de viver, morar e trabalhar em Vitória? Por quê?

– Gosto muito porque Vitória possui todas as qualidades necessárias para se viver, morar e trabalhar bem. Há relativa qualidade de vida, boas condições de moradia e boas oportunidades de trabalho.


O que lhe agrada particularmente em Vitória? Por quê?

– O fato de ser grande e pequena, ao mesmo tempo.


Gosta mais do dia ou da noite em Vitória? Por quê?

– Gosto sempre mais do dia. Não sou de natureza notívaga.


Como é a sua relação social com a cidade? É fácil relacionar-se com as pessoas aqui? É fácil fazer amizade e namorar em Vitória? É fácil manter contato com familiares e amigos?

– Exatamente por ser “pequena”, Vitória aproxima, naturalmente, as pessoas. É sempre mais fácil manter contato com amigos e familiares. As pessoas, mesmo sem querer, estão sempre se encontrando.


Como vê a paisagem de Vitória? O que mais lhe agrada nela?

– De qualquer lugar, a paisagem de Vitória é sempre agradável e bonita. O que mais gosto é o fato de ter praias e montanhas próximas. Gosto também das pedreiras, como a Pedra dos Dois Olhos (no meu bairro) e o Penedo (visto da Curva do Saldanha).


Encontra amigos e conhecidos com frequência nas ruas, lojas etc. de Vitória? Participa de grupos ou comunidades? Participa de tradições e festas populares?

– Encontrar conhecidos, amigos e familiares é muito fácil em Vitória. Não participo de grupos, comunidades ou ajuntamentos em festas populares. Mas aprecio de longe.


Como vê a cidade em relação aos idosos e às crianças?

– Creio que Vitória não está entre as cidades que não possuem (ou possuem de forma insuficiente) locais pra acolhimento e lazer pra idosos e crianças. Penso que a cidade oferece, relativamente bem, locais aprazíveis pra estar e passear. O Horto de Maruípe é ótimo pra exercícios físicos, lazer, passeio e recolhimento; o Parque da Pedra da Cebola, idem; a orla de Camburi, a Praça dos Desejos, a Praça dos Namorados, a Curva da Jurema e as várias praças de bairros como: Maruípe, Jucutuquara, Praia de Santa Helena, Centro, Jardim da Penha, Jardim Camburi, Bairro República e Mata da Praia, são locais que preenchem muito bem a necessidade de idosos, crianças e também adultos.


Como vê a questão da saúde em Vitória?

– Acho que a assistência, em geral, é péssima. Vitória não está sozinha no universo do descaso do governo federal, estadual e municipal com a saúde. Acho, inclusive, que aqui a assistência, obrigatoriamente, deveria ser melhor que muitos outros lugares e capitais da Federação, pois o governo estadual e a Prefeitura de Vitória têm recursos pra melhoria da assistência geral da saúde. Mas os programas empacam e não seguem adiante.


Como vê a questão da educação em Vitória?

– Poderia ser melhor. Os programas não têm seguimento. Alteram-se as regras o tempo todo sem que uma geração possa ser avaliada em relação às mudanças operadas. Não se pensa em estabelecimentos de longo prazo. Muda-se muito e sempre pra pior, pois os indicadores da formação média de alunos e professores é sempre ruim.


E a questão da segurança?

– Acho que se providências sérias não forem tomadas poderemos, em curto prazo, ficar com a situação parecida com a do Rio de Janeiro. Falta empenho na formação de uma polícia de qualidade, falta combate efetivo ao tráfico e consumo de drogas, falta ação educativa contra pequenos delitos, falta assistência geral a menores e a moradores de rua.


E a questão do saneamento?

– Acho que neste quesito, Vitória está entre as cidades com maiores investimentos e resultados positivos no Brasil e até no mundo.


O que Vitória oferece em termos de lazer? E quais são as suas opções pessoais de lazer?

– Há muitas opções pra uma cidade com o porte que Vitória possui. Pode-se melhorar bastante como, por exemplo, maiores incentivos públicos ao teatro local, abertura de maior número de bibliotecas (uma em cada bairro) e melhoria dos locais já existentes (praças, hortos, orlas das praias). Meu lazer se constitui em leituras, idas ao cinema, ida a um restaurante e exercícios ao ar livre.


Como está a questão do transporte coletivo e do trânsito em Vitória?

– O trânsito está cada vez mais caótico, devido, simplesmente, ao aumento brutal do número de veículos. Vitória é pequena em tamanho e não comporta o fluxo atual. Será preciso grande investimento na melhoria das vias pra que o trânsito não piore. O transporte coletivo pode melhorar em termos de serviços oferecidos à população tais como: frota maior, conforto adequado e terminais mais acessíveis e modernos.


Como é Vitória em termos de habitação?

– Apresenta problemas, pois é pequena e já não comporta a demanda por mais habitações. Uma solução é mesmo o crescimento das demais cidades que compõem a Grande Vitória.


E em termos de oportunidades de trabalho?

– Têm crescido as oportunidades nos últimos dez anos. Acho que a tendência é de alta devido aos investimentos do governo federal na cidade e de várias outras empresas nacionais e estrangeiras.


Como está a poluição sonora em Vitória?

– Acho que pode melhorar, mas não saberia apontar soluções nesta área.


Como definiria sua vida em Vitória?

– Penso que é muito boa e não trocaria, facilmente, a minha vida aqui por outro lugar.


---------
© 2014 Texto com direitos autorais em vigor. A utilização / divulgação sem prévia autorização dos detentores configura violação à lei de direitos autorais e desrespeito aos serviços de preparação para publicação.


---------

Estação Capixaba

Estação Capixaba é o site voltado para a cultura, história e geografia do Espírito Santo e que busca resgatar, produzir, sistematizar, preservar e divulgar informações nessas áreas, sejam elas de autores locais ou não.

0 comentários :