SONETO “Porque me descobriste no abandono” [*] e eu não te encontrei na hora certa, te espero na vigília e no sono, deixando minha port...

Poema do livro O Desejo Aprisionado

SONETO

“Porque me descobriste no abandono” [*]
e eu não te encontrei na hora certa,
te espero na vigília e no sono,
deixando minha porta sempre aberta.

Porque tu me achaste e és meu dono,
diante de ti eu sou altar e oferta.
É escasso o tempo. Perto vem o outono,
quando o sonho se acaba e o amor deserta.

Mas, se neste momento que vivemos,
encontramos em nós o tudo e o nada,
se, junto com a audácia, medo temos

e não fugimos da sorte lançada:
não pensemos na morte nem na vida,
que uma é certa e a outra está perdida.


[ * ] Mote retirado da canção SONETO, de Chico Buarque de Holanda.

[Poema extraído do livro O desejo aprisionado. Vitória: Fundação Ceciliano Abel de Almeida, 1988. Reprodução autorizada pelo autor.]

---------
© 2001 Textos com direitos autorais em vigor. A utilização / divulgação sem prévia autorização dos detentores configura violação à lei de direitos autorais e desrespeito aos serviços de preparação para publicação.
---------
Deny Gomes nasceu em São Luís-MA, em 1938, e desde a infância vive no Espírito Santo, em Vitória, cidade que considera como sua terra natal. Licenciada em Letras Neolatinas, pela PUC/RJ (1959), foi professora titular de Teoria da Literatura, na Ufes, por mais de vinte anos. Autora de diversas obras literárias e de crítica literária.
(Para obter mais informações sobre o autor e outros textos de sua autoria publicados neste site, clique aqui)

Estação Capixaba

Estação Capixaba é o site voltado para a cultura, história e geografia do Espírito Santo e que busca resgatar, produzir, sistematizar, preservar e divulgar informações nessas áreas, sejam elas de autores locais ou não.

0 comentários :