Transpondo a boca do Rio Doce de Regência a Povoação. Foto Gilson Soares, 2014. De onde desembarquei – na margem norte do Rio Doce – at...

Atravessando o Vale do Suruaca

Transpondo a boca do Rio Doce de Regência a Povoação. Foto Gilson Soares, 2014.
Transpondo a boca do Rio Doce de Regência a Povoação. Foto Gilson Soares, 2014.

De onde desembarquei – na margem norte do Rio Doce – até o povoado de Povoação, é um pulo.

A partir daí, no entanto, as distâncias tornam-se longas e as estradas ficam povoadas de solidão: estamos transpondo o Vale do Suruaca, entre o deserto e o mar.

Deserto, eu disse?

Aqui no nosso Estado – ali pertinho – e justamente em um trecho que está dentro da área de jurisdição geológica do lacustre e abundante Delta do Rio Doce?

Sim, pode acreditar.

Pontal do Ipiranga. Foto Gilson Soares, 2014.
Pontal do Ipiranga. Foto Gilson Soares, 2014.
O Vale do Suruaca que já foi, até meados do século passado, uma planície costeira prenhe de biodiversidade e que foi descrito e saudado, pelas pessoas que ali moravam ou que por ali passavam, como o Pantanal Capixaba, vem, sim, inexoravelmente, adquirindo uma compleição de deserto.

À medida que vou me afastando de Povoação, a paisagem a noroeste de mim vai se esmaecendo.

Por Cacimbas e Desterros vou pedalando solitário nesta manhã outonal de segunda-feira, até chegar a Pontal do Ipiranga, onde paro para rever o mar e almoçar.

Urussuquara. Foto Gilson Soares, 2014.
Urussuquara. Foto Gilson Soares, 2014.
O meu plano, nunca rigoroso, de viagem, admitia para aquele dia duas possibilidades de pernoite: Urussuquara ou Barra Nova.

Como tanto a minha meio, como sempre, contrariada saída de Regência tinha acontecido um pouco mais tarde do que o previsto, quanto, também, porque a minha parada pra almoço em Pontal do Ipiranga tinha sido um tanto mais folgada, expansiva e contemplativa do que tinha planejado, considerei que seria melhor aportar mesmo em Urussuquara, onde cheguei ao meio da tarde.

Claro que contribuiu também para a escolha desta opção, o meu interesse por essa vila.

A riqueza sonora do seu nome – seja grafado com ss ou ç, como tenho visto - e a sua localização à frente da passagem lenta e longitudinal do rio Ipiranga quase tangenciando o Oceano Atlântico, determinam que eu guarde uma antiga atração por - grafemos assim - Urussuquara.

Por ali, então, fiquei naquela tarde e naquela noite, em conversas e passeios destituídos de limites e sem nenhuma outra intenção que não fosse conversar e passear.

Já do outro lado do Rio Doce, farol de Regência ao fundo. Foto Gilson Soares, 2014.
Já do outro lado do Rio Doce, farol de Regência ao fundo. Foto Gilson Soares, 2014.

---------
© 2016 Texto com direitos autorais em vigor. A utilização / divulgação sem prévia autorização dos detentores configura violação à lei de direitos autorais e desrespeito aos serviços de preparação para publicação.
---------

Gilson Soares é poeta e nasceu em Ecoporanga, no extremo noroeste do Estado do Espírito Santo, em 10 de fevereiro de 1955. (Para obter mais informações sobre o autor e outros textos de sua autoria publicados neste site, clique aqui)

Estação Capixaba

Estação Capixaba é o site voltado para a cultura, história e geografia do Espírito Santo e que busca resgatar, produzir, sistematizar, preservar e divulgar informações nessas áreas, sejam elas de autores locais ou não.

0 comentários :