ANOTAÇÕES DE ALUNAS DO COLÉGIO DO CARMO  (documentos ID 201 a 300)  (Clique no número de identificação para visualizar o documento)  ...

Preservação e divulgação de registros do Folclore capixaba: Inventário Parte III

Alunas do Colégio do Carmo em pesquisa, Guarapari, ES, anos 50.

ANOTAÇÕES DE ALUNAS DO COLÉGIO DO CARMO
 (documentos ID 201 a 300)

 (Clique no número de identificação para visualizar o documento)
  
ID

Classe

Título/Assunto

Pesquisador

Local

Data

201 Cantiga Meu limão, meu limoeiro / D. Mariquinha, tão engraçadinha / O cravo brigou com a rosa / Ciranda, cirandinha / Marinheiro, encosta a barca / Penedo vai, Penedo vem / Rolinha andou, andou Maria Helena da Silva, 4ª série. 24/04/1948
202 Cantiga Um Penedo para lá, um Penedo para cá / Meu amor é marinheiro / Canta, canta, passarinho / Com S escrevo saudade Maria Motta, 4ª série
203 Cantiga Samba lelê / O cravo brigou com a rosa / Cai, cai, balão / O a-e-i-o-u / Pão, pão, pão / A canoa virou / Minha jangada de vela Maria Thereza Lindenberg Coelho
204 Cantiga À noite, quando me deito / Dorme, dorme, meu filhinho Diana Corrêa
205 Cantiga Meu amor é marinheiro / Da boca, faço um tinteiro / Sentadinha no canteiro / Sete e sete são quatorze / Ciranda, cirandinha / Minha mãe me deu um cravo / Lá em cima daquele morro (2) / Minha mãe brigou comigo / Olha o tombo, olha o tombo / O cravo brigou com a rosa / São João está dormindo / O barco virou, deixeou de virar / Meu limão, meu limoeiro / Se essa rua fosse minha Vera Maria Vitória / Fundão 26/03/1948
206 Cantiga Lá vem a lua saindo / Minha mãe brigou comigo (3) / sete e sete são quatorze / Lá em cima daquele morro / As moças de agora / Pão, pão, pão / Tenho uma linda laranja, maninha / D. Mariquinha, tão engraçadinha / Senhor príncipe está lá dentro (gata espichada) / Penedo vai, Penedo vem / Samba lelê / Quem tem mulher bonita / O anel que tu me deste Nilcy Rosetti Tucum
207 Cantiga Rema, remador / Clareia o dia, clareia, clareia s.i.
208 Cantiga Se eu fosse um peixinho / Sapo cururu / Olha o passo da ema peneroê / Marinheiro encosta a barca / Marinheiro novo / Temareia, tem areia / Fui no mar ver as águas / Se for no mar pescar / ...eu vou peroá Anchieta
209 Cantiga Como as filhas do mar / Quem canta seu mal espanta / Nós vivíamos juntinhos na praia Nilze Alves
210 Cantiga Dorme neném (2) / Bicho papão / Su-su-ru-ru / Tutu marambá / Nossa Senhora na beira do rio / Os filhos dos ricos em berços dourados / menina bonita / Dorme, dorme, filhinho Maria Eva Vitória / Vila Velha / Guarapari / Belo Horizonte, MG
211 Cantiga Bicho papão / Dorme neném / Mucama tão feia / Dorme, filhinho Dulce Nobre 05/05/1950
212 Cantiga Dorme, meu filhinho / Su-su-ru-ru / Tutu marambá / Aranha tatanha, aranha tatinha Eliete Ceccato, 4ª série 1950
213 Cantiga Su-su-ru-ru / Mucama tão feia / Dorme neném / Xô, pavão Etelvina Castello 05/05/1950
214 Cantiga Dorme, filhinho / Mucama tão feia / Xô, pavão Jannet Santos
215 Cantiga Ao passar da barca / Tenho um rochedo tão alto / Com quem se casar, se é com o filho do conde, ou do senhor general (fragmento de Era um rochedo tão alto) / Os olhos de Marianita / Vestidinho branco, pra todos assenta bem Diuzeth Corrêa Itarana / Vitória
216 Cantiga João caruru / Dorme, filhinha / Maria lavava, João estendia / Su, sururu / Dorme neném / Dorme, dorme filhinha Wilma Bstos Costa Praia Comprida, Vitória
217 Cantiga Gata espichada / Ao passar da barca / Com esta sim, com aquela não s.i. Fundão / Nova Almeida, Serra
218 Cantiga Ao passar da barca / Se o seu príncipe está lá dentro (gata espichada) Eny L. Botelho Vila Velha
219 Cantiga Se o seu príncipe está lá dentro (gata espichada) / Ao passar da barca s.i. Vitória
220 Cantiga Se o seu príncipe está lá dentro (gata espichada) / Ao passar da barca s.i. Vitória
221 Cantiga Ao passar da barca / Era um rochedo tão alto s.i. Vitória
222 Cantiga Ao passar da barca / Era um rochedo tão alto / Bela Lilia / Os olhos de Marianita / Há três noites que eu não durmo, o lalá / Leuza de Souza Rossoni Itaguaçu
223 Cantiga Ao passar da barca / Era um rochedo tão alto / Os olhos de Marianita /Quebra, quebra, gabiroba Maria Olga Setúbal, 4ª série Vitória / Anchieta / Vila Velha
224 Cantiga dorme, dorme, filhinho / Mucama tão feia / Dorme neném (3) / Tu, tu, tu, atrás do murundú / Xô, xô, pavão Marly Dirlene Cacciari Vitória
225 Cantiga Encontrei Maria, lavando no rio / Fiz a cama na roseira / Dorme, filhinho / Su-su-ru-ru / Tu, tu, marambá / Não chores, menino / João puruntum, detrás do murundú / Dorme neném Maria Fausta Quinteiro Vitória
226 Cantiga Dorme, filhinha / Zu, çu, çuru, da banda do sul / João corta pão Anita 29/05/1948
227 Cantiga Dorme, filhinho / Tutu marambá (2) Maria da Penha Dantas da Silva, 4ª série B Vitória
228 Cantiga Seu príncipe está lá dentro / Os olhos de Marianita Arletta Costa Sousa, 4ª série B
229 Cantiga Dorme, filhinho (3) / Palminhas de guiné / Menina bonita / Sai, pavão, de cima do telhado / Meu menino, meu menino Ilza Leite Cariacica
230 Cantiga Seu príncipe está lá dentro (gata espichada) / Os olhos de Marianita Maria da Penha Dantas da Silva Vitória 01/10/1949
231 Cantiga Bela Lilia / Seu príncipe está lá dentro (gata espichada) / Os olhos de Marianita Rose Mary Cacciari 01/10/1949
232 Cantiga Dorme, neném (3) / Dorme, dorme, filhinho / Menino bonito / Dorme, meu filhinho / Palminha de guiné Simões Vitória 12/11/1949
233 Cantiga Os olhos de Marianita Lourdes Colnago Itarana
234 Cantiga Teresinha de Jesus Sandra Filgueira, , 4ª série A 02/04/1955
235 Cantiga Bicho papão / Dorme, filhinho / Dorme, neném / Maria lavava / Su, sururu / Eu tenho uma irmã / João, corta pão Maria Ivone Fracalossi, 29/05/1948
236 Brincadeira / cantiga / superstição / parlenda Dedo mindinho / Serra, serra, serrador / Dorme, neném / Maria lavava / Atirei o pau no gato Elisabeth Mangueira Cabral Vitória
237 Cantiga Dorme, neném (4) / Bicho papão (2) / Boi, boizinho (2) / Su, sururu / Neném é bonitinho / José, José, José / Chora, bebê / Este filhinho é meu Lindaura Abrahão, 4ª série São Mateus 05/05/1950
238 Cantiga Menino bonito / Maria lavava / Su, sururu (2) / Dorme, filhinho (2) / Dorme, neném / Menina bonita / Tutu marambá / Não choreis, senhora / Senhora Santana / Dorme, dorme, filhinho Maria José Lima Coronel
239 Cantiga Ao passar da barca / Se o seu príncipe está lá dentro (gata espichada) Annita (?) da Silva Borges 28/09/1949
240 Cantiga / Poesia Maria lavava / Maria cachucha com quem dormes tu / Su, sururu (2) / Batatinha quando nasce / Boi, boi, boi / Dorme, neném / Dorme, filhinho Jormy Rosetti
241 Cantiga Sabiá bebeu, bebeu / Que é de Vanlentim
242 Cantiga O cravo brigou com a rosa (parte) Maria do Carmo Busatto Gerhardt 04/09/1954
243 Cantiga Seu príncipe está lá dentro Maria Eva Vitória 01/10/1949
244 Cantiga Seu príncipe está lá dentro Vera Maria Vila Velha 01/10/1949
245 Cantiga Su, sururú / Chuva choveu / Xô, Xô, pavão / Tutu marambá / Pombinha branca / João corta pau / Dorme, neném / Maria lavava / Menino bonito Zoé Maria S. Machado
246 Cantiga Bicho papão / Boi, boi, boi / Xô, pavão / Dorme, filhinho / Maria lavava / Tutu marambá Maria Olga Setúbal, 4ª série
247 Cantiga Mucama tão feia / Dorme, filhinho (3) / Lulu, lulu, atrás do mulundú (2) / Nossa Senhora, na beira do rio Diva N. Loyola Serra / Guarapari / Nova Almeida, Serra / Vitória / Santa Teresa
248 Cantiga Dorme, filhinho (2) / Palminha de guiné / Foge, foge, papão feio / Su, sururu / O talco Ross Nilamy Dulcinéa, 4ª série A Alegre / Marataíses / Cachoeiro de Itapemirim / Alegre 12/11/1949
249 Cantiga Encontrei Nossa Senhora à beira do rio / Filhinha de mamãe / Dorme, neném (2) / Vamos menina, vamos / João corta pau / Xô, pavão / Dorme, filhinho / Bicho tutu Leda Maria Vivacqua, 4ª série
250 Cantiga Dorme, neném (2) / Su, sururu (2) / Bicho papão / Dorme, filhinho (3) / Boi, boi, boi / Mucana tão feia Losy Gama Santa Leopoldina 05/05/1950
251 Poesia / cantiga Vou fazer um relógio / Meu amor é marinheiro / Areia, areia, areia / Caranguejo não é éixe / Ao passar da barca / Lá na ponte da vinhaça / A canoa virou / Eu fui ao tororó / Se eu fosse um peixinho / Rosa Maria Breciani
252 Cantiga Su, sururu / Não chores, menina (2) / Acordei de madrugada / Pedi a varinha, ela me disse que não / Gibão de veludo / Maria lavava / Mariazinha, caprichosa saia / O nome do meu amor / Ninguém deve se fiar Anchieta
253 Cantiga Aranha tatanha / Dorme, filhinho / Bicho tutu / Tutu marambá / Drme, neném (2) / Menino bonito / Dorme, dorme, queridinho Yara Coelho Vello 25/05/1948
254 Cantiga Su, sururu / Acordei de madrugada / O neném está chorando / Maria lavava / Dorme, maninho / Dorme, dorme, anjinho inocente / Dorme, filhinho / Maria e José vão pra Belém / Dorme, neném Maria das Dores Santos, Vitória 05/05/1950
255 Cantiga Com "S" escrevo saudade / Fui no mar buscar laranjas / Minha mãe brigou comigo (2) / O anel que tu me destes / Lá em cima daquele morro (3) / Letra "D" bordada a ouro / Sete e sete são quatorze / Eu caí no poço fundo / Se esta rua fosse minha / Minha casa é bonita Zelma Miranda Ferreira, 4ª série A Timbuí
256 Cantiga / Poesia Dorme, neném / Brinquedo na meninice / Mulher e rosa são flores / Quem quiser viver feliz / Guardei o teu retratinho / A morte não é tristeza / Saudade que nasce hoje / Contrastam nossos caminhos / As mulheres de hoje em dia / Saudade não é lembrança / Por dar-nos Deus um destino Maria Izabel Martins, 4ª série
257 Cantiga / poesia Em cima daquela ponte / Meu amor é marinheiro / A canoa virou / Ao passar da barca / O nani, o nani, napolitana / Ora vamos tirar areia / Caranguejo / Lá na ponte da vinhaça / Eu fui ao tororó / As águas correm pelo rio Zara Eugenia Muniz Carvalho 26/04/1957
258 Cantiga Ao passar da barca / Era um rochedo tão alto / Os olhos de Marianita Darlene F. da Costa 22/05/1950
259 Cantiga Os olhos de Marianita / Rochedo Maria da Glória Barros Vitória
260 Cantiga Lá em cima daquele morro (2) / Sete e sete são quatorze / Fui ao tororó / Atirei um limão doce / Dentro do meu peito tem um cravo roxo / La vem a lua saindo / Eu sou pequena da perna grossa Ilva Mariane Hoffmann 06/11/1951
261 Cantiga Estas horas está meu bem / Se esta rua fosse minha / Meu limão, meu limoeiro / Lá em cima daquele morro ?Eu queria ser piaba /Sete e sete são quatorze Maria Cristina Roubach
262 Cantiga O anel que tu me deste / Eu fui ao tororó / Se esta rua fosse minha / Lá em cima daquele morro / Sete e sete são quatorze / Meu limão, meu limoeiro / Quando eu era pequenina / Minha mãe brigou comigo Heny Zorzanelli
263 Cantiga / Adivinha / Superstição Se essa rua fosse minha / Minha mãe brigou comigo / Lá detrás daquele morro / Quem quiser comprar, eu vendo / Vocês sabem o que eu vi hoje? Maria Aparecida Prederigo, 4ª série Vitória 14/04/1951
264 Cantiga / Superstição / Adivinha / Teresinha de Jesus / Pião entrou na roda, pião / Samba-lê-lê / O a-e-i-o-u Geny Costalonga Vitória / Anchieta 14/04/1951
265 Cantiga / Adivinha / Superstição Ciranda, cirandinha /Sereno, eu caio, eu caio Heny Zorzanelli Colatina / Vitória / Acioli 15/04/1951
266 Cantiga O cravo brigou com a rosa / Ciranda, cirandinha / Fui ao tororó beber água e não achei Layse Maria Cardoso, 4ª série B 02/04/1955
267 Cantiga Lá em cima daquele morro / Minha mãe brigou comigo (3) / Este amor não é meu ? Eu gosto da letra B / Sete e sete são quatorze / Esta noite eu tive um sonho / Meu anel de pedra verde Maria Ignez P. Rebello Cachoeiro de Itapemirim / Vitória
268 Cantiga A filha do rei lá da França Maria Izabel Costa Colatina
269 Cantiga A filha do rei lá da França Marlene de Amorim Pimentel
270 Cantiga Pirulito que bate, bate / Olha o pirulito Marly S.
271 Poesia / parlenda Gata pintada / Serra, serrador Maria Cecília Jahel Nascif Vitória
272 Cantiga / poesia / Medicina O cravo estava doente / Palma, palma, palma Elza Del Caro
273 Cantiga / estrofe Sete e sete são quatorze Elza Baêta de Vasconcelos Sabará-MG
274 Poesia / Cantiga / Conto Atravessei o rio a nado / Meu amor é marinheiro / Na ponte da vinhaça / Ora, vamos tirar areia / Eu sou filha de um pobre barqueiro / [Sôlha] Marly Duarte Souza, 1° Normal Colatina
275 Cantiga Ciranda, cirandinha / O pião entrou... Maria José Dente
276 Cantiga Meu limão, meu limoeiro / Ciranda, cirandinha / Vamos brincar de roda, morena / Tenho uma linda laranja, ó menina / Quebra, quebra gabiroba Osmy da S. Ferreira, 4ª série 08/11/1952
277 Cantiga Dorme, neném / Tutu marambá / Maria lavava / Su, sururu / Dorme, filhinho (3) / Aranha tatanha / Nossa Senhora, à beira do rio Jeruza
278 Cantiga Sururu, da banda do sul / Boi, boi, boi / Maria lavava / Dorme, filhinho / Menina bonita / Dorme, dorme, meu filhinho / Tutu marambá Maria Magdalena Oliveira Freitas 15/05/1948
279 estrofe Cantiga Se eu sobesse escrever n'água / Lá na ponte da Vinhaça / Meu amor é marinheiro / Caranguejo não é peixe / A canoa virou Jurandina Portela
280 Superstição / Cantiga Capelinha de melão / Constância, meu bem, Constância / O limão entrou na roda, ó limão / Eu plantei caninha verde Fabíola Krause Martins 16/10/1954
281 Cantiga / superstição / Adivinha O cravo estava doente / Constância, meu bem, Constância / Eu trepei no pé de lima / Olhe o lírio, lírio branco / De abóbora faz melão / Tenho uma linda laranja, ó maninha Stella Maria
282 Cantiga Vai abóbora, vai melão
283 Cantiga / estrofe Meu amor é marinheiro / Ali perto está o mar / Atirei o limão n'água / Ao passar da barca / Alecrim da beira d'água / La na ponte da vinhaça Maria Clemar C. Lima
284 Superstição / Cantiga / Provérbio / Poesia Palma, palma, palma / A dança da carochinha Maria Estephânia Lima
285 Cantiga / poesia Se esta rua fosse minha / Lá em cima daquele morro (2) / Senhora dona viúva / Joguei meu limão pra cima / O anel que tu me deste / Quem quiser comprar, eu vendo / Eu plantei um pé de rosa Anna de Almeida Cruz Vitória
286 Cantiga Ó rosa amarela / Eu vi o sol / Meu limão, meu limoeiro / Se eu soubesse que tu vinhas / D. Mariquinha, tão engraçadinha / Deita aqui no meu colinho / Eu tenho uma linda laranja, ó maninha / A canoa virou / Ó bela Lilia / Rolinha andou, andou / Iracema Fernandes Linhares
287 Cantiga Su, sururu / Dorme, meu filhinho / Palmeirinha de guiné Lêda Maria São Mateus
288 Cantiga / Poesia Ciranda, cirandinha / Lá vem lá a lua raiando / Minha mãe brigou comigo / Lá em cima daquele morro (2) / Se essa rua fosse minha / Sete e sete são quatorze / Eu caí no poço fundo / Joguei um limão pra cima / Você diz que sabe muito / Eu plantei um pé de rosa / Fui no mar buscar laranjas / O anel que tu me deste / Quem quiser comprar, eu vendo Deolinda Neves Dantas 06/10/1951
289 Cantiga Sou mineiro apaixonado / Balança a ponte, balança / Você me chama de feio / Santo antônio, meu nego / Mandaste eu esperar, naquele campo sem fim / Vós de lá, eu de cá / Eu vinha do mar, eu vinha / Suspiro que suspirei / Se eu pudesse, mas não posso / Menina, o que fazeis Therezinha Alexandre
290 Cantiga Meu amor é marinheiro / Ponte da vinhaça / Ao passar da barca / Caranguejo Eliana Calazans
291 Cantiga A canoa virou / Se eu fosse um peixinho Eliana Calazans
292 Poesia / Advinha / Crendice / Provérbio São Silvano, Colatina / Glória, Vila Velha / Aribiri, Vila Velha / São Mateus / Timbuí, Fundão 23/05/1954
293 Cantiga / Superstição Na mão direita tem uma roseira Maria Helena Mazzi 16/10/1954
294 Cantiga Eu sou filha do rei lá da França Maria Alice Fraga Rodrigues [Resplendor, MG?]
295 Cantiga Filha do rei da França Nazira Abrahão São Mateus
296 Adivinha / Medicina / Poesia
297 Adivinha / Crendice / Poesia / Brincadeira Déusa Marina, 1ª série A
298 Poesia / Superstição / Poesia Stella Velloso
299 Cantiga / Poesia / Adivinha / O cravo brigou com a rosa / Condessa, bela condessa Maria Perpétua Elmôr 16/10/1954
300 Adivinha / Poesia / Superstição Laís

Estação Capixaba

Estação Capixaba é o site voltado para a cultura, história e geografia do Espírito Santo e que busca resgatar, produzir, sistematizar, preservar e divulgar informações nessas áreas, sejam elas de autores locais ou não.

0 comentários :