Renato José Costa Pacheco nasceu em Vitória, Espírito Santo, em 16 de dezembro de 1928 e faleceu na mesma cidade em 18 de março de 2004....

Renato Pacheco - Biobibliografia



Renato José Costa Pacheco nasceu em Vitória, Espírito Santo, em 16 de dezembro de 1928 e faleceu na mesma cidade em 18 de março de 2004.

Bacharel em Direito e em História, mestre em Ciências pela Escola de Sociologia e Política de São Paulo e livre-docente da Universidade Federal do Espírito Santo. Dedicou mais de 40 anos ao magistério e quase vinte à magistratura estadual. Como professor, foi catedrático de História Geral do Colégio Estadual do Espírito Santo, professor da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras (depois Centro de Estudos Gerais) da Universidade Federal do Espírito Santo e diretor da Escola de Magistratura do Estado do Espírito Santo. Nos últimos anos, já aposentado na Ufes, foi professor da Faculdade de Direito de Vitória. Foi sub-reitor comunitário da Ufes e diretor da Fundação Cultural do Espírito Santo, hoje Secretaria de Estado da Cultura. Como magistrado, foi juiz de direito em Conceição da Barra, Santa Leopoldina, Alegre, Guaçuí e outras comarcas. Na mocidade foi jornalista profissional em A Tribuna e O Diário, e colaborou em Vida Capichaba e A Gazeta. Foi um dos fundadores da Academia Capixaba dos Novos em 1947 e criou e dirigiu uma editora, Edições Renato Pacheco, de 1951 a 1955. Pertenceu à Academia Espírito-santense de Letras e ao Instituto Histórico e Geográfico do Espírito Santo, do qual foi presidente e presidente de honra. Era sócio do Centro Cultural de Estudos e Pesquisas do Espírito Santo (Cultural-ES) e pesquisador associado do Núcleo de Estudos e Pesquisas da Literatura do Espírito Santo, do Programa de Mestrado em Letras da UFES.

Em sua condição de pesquisador e escritor deixou incalculável produção impressa, tanto livros como artigos publicados em periódicos diversos. Entre os livros se destacam Antologia do jogo de bicho, Simões, 1957; Estudos espírito-santenses, história, Prefeitura de Vitória e IHGES, 1994; Norte do Espírito Santo: Ciclo madeireiro e povoamento, em parceria com Ivan Borgo e Léa Brígida Rocha de Alvarenga Rosa, UFES/IHGES/Aracruz Celulose, 1996; Os dias antigos, história, Prefeitura de Vitória e Ufes, 1998; O macaco louco, ensaio, IHGES, 2001; edição anotada do romance Canaã, de Graça Aranha, Ediouro, 2001; Estudos de sociologia da literatura, Galo Branco, Rio, 2003. E, em parceria com Luiz Guilherme Santos Neves: Ecoporanga, resgate da memória de um povo, 1992; Índice do folclore capixaba, Banestes, 1994; Guia das praias capixabas: história e cultura dos municípios litorâneos do Espírito Santo; Dos comes e bebes do Espírito Santo, Senac, 1997; Mão e obra: o artesanato do Espírito Santo, Sebrae-ES, 2001; Mar de âncoras: o comércio exterior do Espírito Santo, este com a participação de Geraldo Haesse, Sindiex, 2003.

Em parceria com Luiz Guilherme e Reinaldo Santos Neves: Espírito Santo: Impressões, CVRD, 1991; Espírito Santo, Brasil, Xerox do Brasil, 1994; e Vila Velha da Senhora da Penha, Chocolates Garoto, 1997.

Para a série Memória Viva, da Prefeitura Municipal de Vitória, produziu, em parceria com Luiz Guilherme Santos Neves: Catraieiros da baía de Vitória, 1995; Desfiadeiras de siri da ilha das Caieiras, 1996; Procissão de São Benedito em Vitória, 1996; Festa de São Pedro na Praia do Suá, com a participação de Léa Brígida Rocha de Alvarenga Rosa, 1996; e Os bondes de Vitória, 1997.

Dentre os livros didáticos que produziu, em parceria com Léa Brígida Rocha de Alvarenga Rosa e Luiz Guilherme Santos Neves, estão Espírito Santo, minha terra, minha gente, para a Secretaria de Educação do Estado do Espírito Santo, 1986; História, geografia e organização social e política do município de Anchieta, 1995; Espírito Santo: nossa história, nossa gente, 1997; Cariacica: nosso município: Noções históricas e geográficas, Formar, 2002; Vila Velha: nosso município: Noções históricas e geográficas, Formar, 2003.

Como literato, suas principais obras foram Poesia entressonhada, 1948; A oferta e o altar, romance, GRD, Rio, 1964; 2a. edição, Expressão e Cultura, Rio, 1973; 3a e 4a edições, Ática, São Paulo, 1983; edição pelo Projeto Nossolivro, encartada em A Gazeta, 1995; Presente de Natal para três pessoas simples, poesia, edição mimeografada, Guaçuí, 1968; Fuga de Canaã, romance, Fundação Ceciliano Abel de Almeida, 1981; Reino não conquistado (trilogia composta pelos romances O manuscrito de Joseph Koster, Portal de ouro e Folhas ao vento, FCAA, 1984; Cantos de Fernão Ferreiro e outros poemas heterônimos, poesia, FCAA, 1985; Vilão farto, literatura juvenil, Cultural-ES, 1991; 2a edição, com o título Eu vi nascer o Brasil, Moderna, 1997; Porto final, antologia poética, Galo Branco, 1998; Tião Sabará, literatura juvenil, em parceria com Luiz Guilherme Santos Neves, Moderna, 1998; O centauro enlouquecido e o pintor amante, novela, IHGES, 1998; Pedra menina, novela, IHGES, 1999. Postumamente foram publicados A cultura capixaba: uma visão pessoal, IHGES, 2004, e Penedo vai, Penedo vem, noções de folclore para crianças, com ilustrações de Paola Sarlo, 2004.

Sua obra literária foi analisada por Andréia Delmaschio em Nomes para viagem: Vida e obra de Renato Pacheco, publicado pela Secretaria de Cultura da Prefeitura Municipal de Vitória em 2002. O Instituto Histórico e Geográfico do Espírito Santo publicou, em dezembro de 2003, o volume Reino conquistado: Estudos em homenagem a Renato Pacheco, coletânea organizada por Fernando Achiamé e Reinaldo Santos Neves, contendo dezoito estudos sobre o Espírito Santo assinados por pesquisadores de vários campos diferentes.

Renato Pacheco deixou inéditos o ensaio Contribuição para a História Cultural do Espírito Santo, os romances O Senhor Kurtz, morto (veiculado na internet pelo site Estação Capixaba), Antero e A mão esquerda de Deus, e o livro de contos Veneno para matar uma rata (veiculado na internet pelo site Estação Capixaba).


Visite o Repertório Literário deste autor.

Reinaldo Santos Neves é escritor com vários livros publicados e foi responsável pelo Núcleo de Estudos e Pesquisas da Literatura do Espírito Santo, vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Federal do Espírito Santo. (Para obter mais informações sobre o autor e outros textos de sua autoria publicados neste site, clique aqui)

Estação Capixaba

Estação Capixaba é o site voltado para a cultura, história e geografia do Espírito Santo e que busca resgatar, produzir, sistematizar, preservar e divulgar informações nessas áreas, sejam elas de autores locais ou não.

0 comentários :